terça-feira, 11 de setembro de 2018 Imprimir

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal de Rondônia e Acre (Sindijufe) aderiu à campanha “Setembro Amarelo”, que objetiva alertar a sociedade para a prevenção ao suicídio. Durante todo este mês, nossa logo trará o símbolo da campanha no nosso site e redes sociais, assim como informativos sobre essa importante causa.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% dos suicídios poderiam ser evitados com a prevenção de situações estressantes e fatores como alcoolismo, ansiedade e síndrome do pânico, que podem levar a um quadro depressivo e mais, os idosos correspondem à faixa etária de maior risco para o suicídio. No Brasil, a taxa de mortalidade entre pessoas com mais de 70 anos chegou a 8,9 a cada 100 mil habitantes entre 2011 e 2015.

O aconselhamento profissional é um dos primeiros passos para o tratamento da depressão e, consequentemente, para se evitar o suicídio.

 

Campanha

Buscando trazer luz para um assunto tão complexo e urgente, é que a Campanha Setembro Amarelo foi criada em 2015, com organização do Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). A ideia é divulgar a causa intensamente durante o mês, já que no dia 10 é celebrado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Desde junho deste ano, o número 188 está disponível em todo o Brasil para atender pessoas que precisam de auxílio ou somente conversar com alguém. A ligação é gratuita e funciona 24h. O CVV ainda disponibiliza atendimentos presenciais, por chat e por e-mail.

 

Assédio Moral

Não há dados específicos que correlacionem o assédio moral ao suicídio, porém, segundo o CVV, o assédio moral deve ser reconhecido e combatido, pois afeta diretamente a vida do indivíduo causando danos às relações interpessoais, à saúde e até à identidade da pessoa. Os sintomas surgem de acordo com a intensidade e duração da agressão: em forma de dores generalizadas; palpitações; distúrbios digestivos; dores de cabeça; hipertensão arterial; alteração do sono e do humor; abandono de relações; isolamento; síndrome do pânico; estresse; esgotamento físico e mental; perda do significado do trabalho; depressão e, em casos extremos, o suicídio. 

A falta de regulamentação e combate a essa prática abusiva pode levar muitos servidores a esse trágico resultado. 

Preocupado com a saúde e vida dos servidores, o SINDIJUFE RO/AC adere a campanha e  tem ciência da importância de se identificar corretamente e denunciar a prática ilícita.

Se você for vítima ou perceber comportamentos abusivos que possam ser classificados como assédio moral ou sexual, denuncie ao sindicato: (69) 3221-7288 / (68) 2102-1677 ou através do e-mail adm@sindijufe-roac.org.br


Fonte: Fonte: Assessoria de Comunicação